terça-feira, 1 de dezembro de 2009

Tipos de agentes teratogênicos

Há basicamente 3 categorias de agentes teratógenos:

1) FATORES AMBIENTAIS

Os fatores ambientais são particularmente nocivos no primeiro trimestre da gestação (período embriopático).

Infecções maternas:

•Rubella RCIU =(microcefalia, cardiopatia, surdez, catarata);
•Toxoplasma =(Microcefalia, microftalmia, RCIU, calcificações cerebrais, hidrocefalia);
•Cytomegalovirus =(Microcefalia, microftalmia, RCIU, calcificações cerebrais, hidrocefalia);
•Herpes simples =(Microcefalia, catarata);
•Varicela = (Hidrocefalia, catarata, lesões cutâneas);
•HIV =(Microcefalia, hipertelorismo, RCIU).

2) TERATÓGENOS QUÍMICOS

Apesar do conhecimento da teratogenicidade de diversas substâncias químicas em animais e até a associação destas com defeitos congênitos em humanos, são relativamente poucas as situações em que o efeito teratogênico foi devidamente comprovado na nossa espécie. A seguir estão listados os principais teratógenos químicos em humanos.

Teratógenos químicos em humanos:

•Ácido Valpróico:(Defeitos de tubo neural);
•Álcool RCIU:(retardo mental, microcefalia, ipoplasia maxilar, fissuras palpebrais pequenas, anomalias cardíacas);
•Anticoagulantes:(warfarin dicumarínicos)(Hipoplasia nasal, malformações do sistema nervoso central, anormalidades esqueléticas, alterações oculares);
•Antineoplásicos:(Malformações múltiplas);
•Antitireoidianos:(Bócio fetal, hipotireoidismo);
•Fenitoína:(Retardo mental, microcefalia, face dismórfica, hipoplasia da falanges distais, incluindo unhas);
•Hormônios Androgênios:(Masculinização de fetos femininos);
•Dietilbestrol:(mortes fetais, anormalidades uterinas e cervicais (tumores).
•Lítio:(Anomalia cardíaca valvar (Anomalia de Ebstein);
•Talidomida:(Defeitos nos membros (focomelia), anomalias cardíacas e nas orelhas);
•Tetraciclina:( Hipoplasia e escurecimento do esmalte dentário);
•Vitamina A:(ácido retinóico)( Anomalias de sistema nervoso central, coração e orelhas).

3) AGENTES FÍSICOS

A radiação ionizante é considerado um potente teratógeno contudo, é dose-dependente e relacionado ao estágio de desenvolvimento que o concepto é exposto. No uso diagnóstico dos Raios X, as doses habitualmente utilizadas (poucos milirads, cerca de 5 a 100) são insuficientes para causar anomalias. Contudo, como quebras no DNA e mutações podem acontecer, é prudente a proteção radiológica apesar dos riscos pequenos Em altas doses a radiação ionizante pode causar uma variedade de anomalias no embrião, desde, defeitos de membros, fendas lábio-palatinas e até anormalidades do sistema nervoso central A hipertermia materna também está relacionada com defeitos de fechamento do tubo neural, microcefalia, micrognatia e fendas faciais. Agentes mecânicos aqui podem ser consideradas as bridas âmnicas que causam amputações ou outras lesões destrutivas em qualquer segmento corporal. O torcicolo, o pé torto, e as deformidades crânio-faciais relacionam-se com a posição fetal e a presença de compressões extrínsecas ao feto.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário